Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
  • Agildo Bacelar da Silva - PSB
  • Vereadores
    13ª Legislatura
    Presidente Atual
    Agildo Bacelar da Silva
Próxima Sessão

Sessão Ordinária

Terça-Feira às 10h00
24 de outubro de 2017
Data: 14/08/2017 Hora: 17:51:24
HISTÓRIA DE EMBU GUAÇU


"Embu Guaçu" é um termo oriundo da língua tupi antiga e significa "cobra grande". Seu primeiro nome foi Ilha de Itararé, pois se julgou que esta era uma grande ilha fluvial, tal a quantidade de rios na região. Depois, veio a denominação M'Boy-Guaçu, também de origem tupi e, finalmente, Embu Guaçu. Todos esses nomes, inspirados no Rio Santa Rita, extenso e cheio de curvas sinuosas.
 

A cidade está localizada a cerca de 56km de distância da capital de São Paulo, tendo acesso pelas rodovias SP-214, SP-216 e SP-234. Rica em belezas naturais, Embu Guaçu apresenta 100% de seu território inserido em Área de Proteção de Mananciais, uma grande diversidade de fauna.
 

No final do século XVIII, o sertanista José Pires de Albuquerque e Emília Pires de Moraes, chegaram na região e se encantaram com sua beleza natural, decidindo assim, fixar residência e erguer a primeira casa, feita de taipas (hoje, patrimônio da família Svartman, fundadora da primeira indústria do município: a "Indústria Química Paulista S/A - Palquima"). O crescimento da cidade foi lento, e tinha o rio como principal ligação com as outras regiões.
 

Em 1927 iniciou-se a construção da ferrovia, antiga Estrada de Ferro Sorocabana, que descia para a Serra do Mar cruzando a cidade. Com isso, a cidade passou a crescer economicamente, potencializando principalmente sua atividade econômica.
 

Em 1944, Embu-Guaçu Guaçu foi elevado à categoria de distrito pelo decreto estadual-lei nº 14.334/44, com uma área de 171 km², mas ainda sendo parte do município de Itapecerica da Serra.
O município itapecericano detinha um sério problema de repasse de verbas devido sua grande extensão territorial, sendo incapaz de manter toda sua área. Em decorrência desta dificuldade, movimentos emancipacionistas ganharam força e Embu-Guaçu foi emancipado, a partir da Lei estadual nº 8 092, 20 de fevereiro de 1964. As eleições municipais foram convocadas para o dia 7 de março de 1965.

 

Em 28 de março de 1965, Embu-Guaçu foi elevado à categoria de município, ocorrendo, então, a primeira legislatura, com posse do Prefeito, Vice-Prefeito e Vereadores, e conquistando definitivamente sua emancipação político-administrativa.A comissão do movimento Pró-Emancipação (fotos), que trabalhou no sentido de que toda documentação e exigências da Lei Orgânica do Município fossem apresentadas à Assembleia Legislativa do Estado, era composta por: presidente, Sr. Fioravante Francisco; quatro vices-presidentes, Alexandre Rodrigues Nogueira, Antônio Albuquerque Filho, Valdomiro Pereira Rodrigues, Walter dos Reis; Secretário Geral, Benedicto Roschel de Moraes; e quatro secretários, Nilton Higino Martins, Francisco O. Martins, Luiz G. Ávila de Macedo, Rafael Cau; Tesoureiro Geral, Antônio Roschel de Moraes; e quatro tesoureiros, Angelo Flose, Kyiotoschi Morita, Antenor Hervelha e Pedro Júlio da Rocha.

 

Atualmente, a cidade possui cerca de 67.788 habitantes, de acordo com o último senso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizado em 2016 e atrai aqueles que buscam a tranquilidade de uma cidade aconchegante, próxima à capital.